5 de mai de 2009

Cubo na Virada Cultural 2009 em São Paulo

Aproveitando nossa visita ao Centro Cultural São Paulo, ficamos para a Virada. Andamos bastante - Teatro municipal, Santa Ifigênia, galeria Olido e ruas próximas. Vários estilos espalhados. Entre as várias 'tribos' urbanas que passavam por nós, pessoas 'invisíveis' dormiam nas calçadas, sob marquises, nas praças com todo movimento e barulho. No Centro, loucura! De carros e de pessoas. Shows na São João? Melhor não. Para os filmes, precisávamos de ingressos. Por falta de informação, assistimos nenhum. Mas algumas intervenções urbanas foram possíveis. Vários Djs nas ruas. Vídeo branco e preto projetado na parede de um prédio. Na frente do Teatro Municipal uma grande harpa era tocada lindamente. Uma intervenção de clowns: Cômica Kombi. Vários palhaços, varias idéias. Na galeria Olido, presenciamos a intervenção de dança "Sem noticias de Ti, Mon Cher". (http://sem-noticias.blogspot.com/). Instigante, com uma leitura ímpar. Concepção e performance de: Luis Carlos Zabel e Maíra Silvestre.


Cômica Kombi e Sem noticias de Ti, Mon Cher


Como nínguem é de ferro e com o frio que estava, precisávamos de café. Subimos até o Teatro Municipal. Wallace deu a idéia de nos dirigirmos à Pça. Dom José Gaspar, na qual haviam pianistas a harmonizar a noite paulistana. Isto ficou mais perfeito enquanto tomávamos um bom capuccino.




Fim de noite - voltar a São José dos Campos. No carro, Wallace no volante, Thais falante (co-piloto) e Diego na conversa. Enquanto isso William e Mateus... zzzzzzzzzzzz.

Por volta das seis horas em casa, em São José.

Da Virada, uma noite de muitas idéias, experiências, estudo de campo. Uma noite maravilhosa. Com pessoas maravilhosas.

Encruzilhados: entre a barbárie e o sonho

Dia 02 de maio, fomos à São Paulo para assistir "Encruzilhados: entre a barbárie e o sonho" como parte de nossa pesquisa teatral. Esse espetáculo tem direção de Tiche Viana e dramaturgia de Antonio Rogério Toscano, com Andrea Macera, Eduardo Brasil e Esio Magalhães, duas vezes indicado ao Prêmio Shell em 2007 e 2008.

O Grupo Barracão fez sua apresentação de maneira brilhante e nós saímos encantados e reabastecidos de idéias e material para investigação do nosso próximo trabalho.

Segundo descrição do espetáculo no site do Barracão Teatro (
www.barracaoteatro.com.br) "...Este espetáculo é o resultado de uma longa pesquisa sobre o tema da exclusão. O processo teve início com o trabalho dos atores Andrea Macera e Esio Magalhães, investigando estados do corpo, isto é, a construção física, muscular, de uma qualidade de energia do corpo que traduzisse em cena, o que posteriormente chamamos de “figuras”, que são também inspiradas nas memórias dos atores e na observação de personagens do cotidiano das ruas."

MOTIVO: Ajudar na criação de nosso processo teatral, para a montagem de nosso próximo trabalho.

AVALIAÇÃO: Muitas ideias, observação sobre a narrativa, detalhes da produção e técnica teatral utilizadas pelos atores.

OBS. Vale muito assistir este espetaculo!