9 de set de 2010

Verdades Incômodas (ou a distância é outro caminho a ser percorrido)




Qual a distância entre dois caminhos?

Hoje à noite corremos pela cidade espalhando boas novas
Pelos becos, vielas, ruas emergem vozes que não dizem nada
porque os olhos já não sentem nada
e o coração mal serve pra bombear o sangue
pelo corpo cansado (de guerra)

à distância
observamos o mundo com nossos ritos e mitos
preparando uma invasão-silencio
como furacão em plena primavera

Cultivar flores, afagos e carinhos
é disso que o mundo precisa
o mundo que existe dentro de nós
ao diminuir distâncias, encurtamos passos e opções

Como bem disse Mr. Ziemermman, as respostas foram "levadas pelo vento"
e nós, com as ações, dramas e atos cômicos
construímos barcos, içamos velas, encurtamos distâncias

O que nos separa entre um ponto e outro
é o que também nos une.

WP


PRÓLOGO (antes do poema)

É preciso entender como algumas idéias surgem. Quando se trata de pesquisa de grupo, o “estalo”, o fio condutor que desvela todo o novelo da criação, às vezes, se dá por vias intuitivas. Vamos tateando no escuro até que a primeira chama seja acesa. E outra e mais outra e assim continuamente.
No caso de nossa pesquisa atual, o estalo tem se repetido com regularidade. Trata-se do nosso primeiro trabalho, o espetáculo “A Distância entre 2 Caminhos” (2007), que está sempre presente em nossa busca enquanto grupo. Questões como o término repentino do trabalho, as pessoas que se foram e as que ficaram, pensamentos defendidos por uns, idéias confusas que acabaram não tomando forma. Em nossas conversas informais vira e mexe voltamos às mesmas questões.

WP , há um ano atrás
.

Um comentário:

  1. A distancia... de um ponto a outro ... vivemos numa realidade de Faroeste... de costas para o ponto inicial... começamos guerras externas buscando a paz interna... distanciamo-nos cada vez mais de nós mesmos.

    ResponderExcluir